Buscar
  • Carol Aguilera

Novos hábitos

por Carol Aguilera.

O que mudou na rotina do profissional de beleza durante a pandemia?


Um dos assuntos mais falados no momento no mundo da beleza com certeza é Biossegurança. Aqui no Liceu de Maquiagem sempre aprendemos tudo de forma muito clara e consciente sobre os cuidados com o material para minimizar os riscos aos clientes durante o atendimento.

gif

Desde o inicio da pandemia, nós maquiadores nos vimos em uma posição delicada, pois além de estarmos expostos, expomos também nosso material. Isso nos fez refletir desde nossas práticas de atendimento até nosso consumo de produtos de maquiagem.

Se você chegou aqui agora, vamos relembrar qual o conceito de biossegurança:

É o conjunto de normas e procedimentos criados para eliminar ou minimizar os riscos inerentes às atividades que possam comprometer a saude humana, animal e o meio ambiente.

gif

Quando falamos de biossegurança na maquiagem, visamos eliminar os agentes de riscos biológicos como bactérias, fungos, parasitas e vírus que causam infecções na pele e nos olhos como conjuntivite, micoses e (é claro) o coronavírus.


Vanessa Rozan já falou aqui no blog em outro post sobre biossegurança: o bom profissional de maquiagem não é só aquele que faz delineado perfeito, tem que saber também aplicar regras de biossegurança em seu trabalho.


E como essa pandemia se estendeu por tempo demais, já conhecemos mais sobre o vírus e muitos estudos sobre desinfecção de materiais foram feitos. Vamos falar aqui sobre algumas práticas importantes que você precisa saber para ser biosseguro com louvor:

-Faça o uso de EPIs (máscara e face shield/óculos de proteção). Prefira as máscaras cirúrgicas descartáveis que podem ser trocadas a cada atendimento ou as PFF;


-Use descartáveis para máscara de cílios e produtos labiais. Todo o material que entra em contato com mucosas oferece mais riscos de infecção e deve passar por processos de desinfecção de alto nível;

gif

-Use esponja descartável. Se você é do time que adora uma esponja tipo Beauty Blender, sinto lhe dizer mas não existe nenhuma maneira de desinfecção eficiente para ela (triste, eu sei. Também era desse time mas já me adaptei). Troque pelas esponjas tipo “queijinho”se ainda sentir necessidade;


-Tenha kits individuais de pincel. Já sabemos que não devemos compartilhar pincel entre clientes, mas só borrifar limpador entre atendimentos não funciona! Vamos pensar em mais usos para o mesmo pincel e criar um kit compacto, individual e seguro;


- Lavar e desinfetar os pinceis. Lave com água e detergente neutro e depois desinfete com um produto fungicida e bactericida específico para material não critico. Existem algumas opções no mercado voltadas para maquiadores que não danificam o material. O álcool etílico 70% precisa de fricção de 30 segundos para ter eficácia. Borrifa-lo nos pinceis não vai adiantar. Deixe o álcool para limpar superfícies;


gif

-Retire produtos cremosos das paletas com espatula higienizada.

-Raspe um pouquinho da sombra ou pó compacto que irá utilizar em uma plaquinha de metal. Parece um crime mas lembre-se que o foco é sempre não contaminar seu material, já que alguns produtos ainda não possuem estudos de como podem ser desinfectados com eficácia;


-Nunca coloque o pincel direto na embalagem de qualquer produto ou utilize o produto direto no rosto da cliente;


-Não deixe os produtos e pinceis expostos na bancada. Fica lindo, eu sei. Mas não é seguro. Retire da maleta apenas por que irá utilizar;


-Tenha um método de trabalho. Com tantas mudanças na nossa rotina, se criarmos protocolos de ação, nosso atendimento ficará até mais rápido!

gif

Você ainda tem dúvidas sobre Biossegurança ou quer saber mais? Deixe aqui seu comentário!


Aproveita e conta pra gente: quais dessas práticas você já adota?



(Siga @carol_aguilera no instagram!)

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo