Buscar
  • Equipe Liceu

Como será a moda após a pandemia?

Em entrevista ao site da Vogue Taiwan, o estilista Dries Van Noten discorreu sobre as mudanças que a COVID-19 trará para a moda e todo o estilo de vida mundial e seu recente movimento para uma mudança radical na Europa.

"A moda se tornou superficial e os consumidores perderam o respeito por ela."

O artigo aborda a crise já vivida antes da pandemia. Uma crise moral, de interesses econômicos e de sério impacto ambiental, que precisava ser freada em algum momento. O mercado brasileiro já havia tomado um baque, e resolveu mudar seu calendário respeitando as estações e diminuindo os gaps. A partir de uma carta publicada no começo do mês, Dries e uma série de lojas e marcas decidiram que também vão repensar seus calendários e meios de produção, dando assim mais espaço para um consumo consciente, ajudando nos aspectos ecológicos e em outras milhares de cadeias problemáticas que o fast fashion já provocou.

"Somos forçados a dar um passo atrás; forçados a revisar todas as ações e pensar o que é o razoável no momento."

Mockup da coleção Dries Van Noten feminina Primavera Verão 2020 com detalhes dos bordados


Antes da parada "forçada", marcas e designers eram pressionados a produzir cada vez mais. As coleções chegavam e iam de maneira rápida e efêmera. Quando as pessoas conseguem chegar ao produto, ele já era ultrapassado. Além disso as mega promoções e datas como o black friday, disseminadas pelo mundo todo e claramente adotadas em todo o Brasil, contribuíram fortemente para essa quebra.


Por mais nobre que a atitude do estilista seja, a mudança precisa ser radical e para ontem. E precisa ser aderida por toda cadeia, do maior ao menor, incluindo o mercado de beleza, maquiagem e skincare. Infelizmente, algumas empresas e conglomerados importantes como as maiores marcas de fast fashion e de luxo não quiseram participar do movimento. Para finalizar mais um quote de Dries na entrevista:

"Infelizmente, a moda nunca será completamente sustentável, mas se todo mundo tentar o seu melhor para responder, também será um grande passo. Uma peça de roupa pode ser algodão orgânico, mas e o processo de logística? É preciso ter diálogo com os membros da equipe, começar a pensar qual a necessidade real de seus consumidores. Obter informações mais humanas do comércio eletrônico. Atualmente todos querem saber de onde suas roupas vieram, qual seu método de fabricação, detalhes do tecido, etc. Precisamos mudar."

E agora? Como tudo isso irá impactar o mercado da beleza? Fica aí nosso questionamento.

0 visualização

Liceu de Maquiagem e Cabelo LTDA ME. CNPJ 10.671.185/0001-10

Rua Tinhorão, 102 - São Paulo - Tel.: 11 30830500 - email: contato@liceudemaquiagem.com.br

nossos cursos são presenciais e acontecem na data contratada, podendo ser remarcados com aviso prévio.